Alopécia Areata

Alopécia Areata (pelada) – O que é e como cuidar

Alopécia Areata

Alopécia Areata, mais conhecida como pelada pode afetar ambos os sexos (Foto: Divulgação)

Alopécia Areata é um nome bastante esquisito, mas se traduzirmos para a linguagem popular nada mais é do que queda de cabelo e pêlos do corpo. Esse assunto se torna um pouco desagradável quando nos deparamos com. Milhares de pessoas sofrem com isso, tanto homens, quanto mulheres e não é fácil lidar.

Os motivos pelos quais as pessoas têm Alopécia Areata são inúmeros e podem ser justificados pelo cansaço e estresse diário. A doença é mais conhecida como pelada e sem muitas explicações médicas para isso, a causa exata ainda não foi descoberta.

Na realidade a doença Alopécia Areata, a pelada acontece porque o sistema imunológico ataca a raiz do cabelo, porém porque isso acontece também não se sabe. Há uma fase que a pelada pode se transformar em crônica e além dos cabelos, caem também pêlos de outras regiões do corpo.

Existem dois tipos de Alopécia Areata que podemos destacar: o primeiro é chamado de alopecia total, em que ocorre a queda total do coro cabeludo, e a segunda recebe o nome de alopecia universal, quando caem todos os pêlos do corpo.

A doença pode vir a afetar homens e mulheres de todas as idades e segundo dados, ocorre em 1% a 2% da população. Apesar de poder aparecer em todo mundo, pessoas com faixa etária abaixo dos 20 anos são mais afetadas e 30% dos casos é ligado a doenças como lúpus, diabetes, vitiligo e tireoidites.

Tratamento de Alopécia Areata

Na maioria dos casos, as injeções de derivados da cortisona é que são recomendadas (Foto: Divulgação)

Como se tratar da Alopécia Areata, a pelada

Apesar de a cura ainda não existir, alguns tratamentos estão disponíveis para pelo menos haver melhora no quadro dos pacientes, ele não é definitivo, pois podem ocorrer mais quedas de cabelos.

Diz-se que o tratamento mais utilizado pelos especialistas são as injeções locais dos derivados da cortisona, porém os números não são muito animadores, as aplicações respondem de maneira sutil e dentro de 4 a 8 semanas é possível notar resultado, isso quando são adultos com 50% do couro cabeludo comprometido.

Nas crianças usa-se mais os cremes que carregam nas suas composições corticoides, que são menos eficazes do que as injeções, porém doem menos também.

Os remédios a base de Minoxidil já revelaram uma maior eficácia, 20% a 45% dos casos são amenizados.

A única infelicidade é que o que se sabe da doença é tão pouco, com relação as razões pelas quais ela ocorre, que o tratamento muita vezes frustra o paciente. Mas em caso de dúvida consulte um médico e não deixe a pelada se agravar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *