Anticoncepcionais- Qual a melhor época para largar

Para aquelas mulheres que já passaram muitos anos evitando a gravidez, tomando Anticoncepcionais, isso por algum tipo de motivo pessoal, por ser jovem demais, por não se sentir preparada, ou por não ter encontrado o parceiro ideal, e assim vai, bem, você pode esta pensando diferente hoje!- O relógio biológico tocou e você está decidida a tomar o rumo a cegonha, quer engravidar, e deseja abandonar os contraceptivos. Aí vai algumas dicas e métodos para proseguir com seu intuito:

Para os tipos de Anticoncepcionais:

Pílula: Assim como o adesivo anticoncepcional, nos dois modos o método funciona por ação de hormônios, que fazem com que ovulação seja bloqueada, o que acontece, ao suspender o uso, na maioria dos casos, as mulheres volta a menstruar e ovular normalmente. O aconselhável é, que esperem o prazo de uns dois meses antes de tentar engravidar. Porém não há nenhum estudo científico que comprove que uma gravidez imediata tenha qualquer tipo de risco.  DIU: Um tipo de dispositivo intra-uterino, que promove a barreira mecânica impedindo a gravidez, ele sendo retirado, a concepção pode ocorrer naturalmente, existe um outro tipo de versão do DIU tradicional, o Mirena, tipo de reservatório que libera progesterona no útero, e ao ser retirado, a mulher também poderá engravidar. 

O aconselhável, é que, tire o DIU três meses antes de tentar engravidar”, afirma o ginecologista, obstetra, e diretor clínico do Hospital e Maternidade São Luiz- Alberto dAuria, sendo assim, o organismo terá um prazo maior é suficiente para voltar normalidade fisiológica e dará maiores chances de sucesso”, explica. A Camisinha e diafragma: Os dois contraceptivos não atuam nos hormônios. Eles apenas impedem que o óvulo e o espermatozóide se encontrem. Sem eles, a concepção pode acontecer de imediato.  Injeções de progesterona: Aplicadas a cada três meses, faz com que a mesntruação seja evitada durante o prazo em que se é tomada, porém, ao interromper o uso, o ciclo na maioria das mulheres não volta ao nomal imediatamente. Em alguns casos, podem ficar quase um ano sem menstruar e, consequentemente, sem ovular. Vale lembrar que o método não causa infertilidade. Porém, a sua gravidez poderá demorar bem mais do que o esperado para se concretizar.

Fonte: http://www.abril.com.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *